Poema para os olhos da Mulher Amada



Há tanta magia nos teus olhos, meu amor
que a gruta secreta que esconde o meu eu
desabrocha livre e caminha impávida
com uma missão e um desejo obtuso
mergulhar em você como num mar sem ondas.

Por que há tanta magia nos teus olhos?
serão teus gestos rápidos? Tuas mãos soltas no ar?
será então o teu sorriso, como o último sorriso da infância ?
ou tuas meias palavras ao mesmo temmpo frias e a um
outro, luz incandescente, tão quentes?
Oh, meu amor, por que há tanta magia no teu olhar ?

Não há sussurro mãos terno que o teu olhar
sinto que fala-me com tão triste carinho
sinto que envolve a minha angústia e me ampara
e que , como um crepúsculo, um véu encobre meu pensamento
ah, meu amor, se não fosse a magia do teu olhar.

É como se o prolongar da dor de um masoquista
fosse tudo que eu esperasse de você
mas vivo cansado desse caminhar tristonho
que não quero fugir desta noite que é nossa
quero a magia do instante, do acaso, do porém.

Rev. Dionildo Dantas

PARA LEILA ,EM MEMÓRIA.

Cabo Frio, no outono. Sem data

0 comentários:

Postar um comentário