UM ESTUDO EM JEREMIAS CAPÍTULO 28




“OUVE AGORA, HANANIAS: O SENHOR NÃO TE ENVIOU, MAS TU FIZESTE QUE ESTE POVO CONFIASSE EM MENTIRAS. PELO QUE ASSIM DIZ O SENHOR: EIS QUE TE LANÇAREI DE SOBRE A FACE DA TERRA, MORRERÁS ESTE ANO, PORQUE PREGASTE REBELDIA CONTRA O SENHOR”:
Introdução: O Senhor Deus chamou Jeremias para ser um poderoso profeta perante as nações. Quando Deus o chamou, lhe disse: "Eu te constituo sobre as nações e sobre os reinos, para arrancares e derribares, para destruíres e arruinares, e também para edificares e para plantares" (Jr 1:10). Mas Deus também avisou ao profeta que seu ministério seria um ministério de muita dor, sofrimento e rejeição. Um dos maiores problemas que Jeremias enfrentou foram os muitos falsos profetas que havia entre o povo de Deus e que profetizavam mentiras seduzindo os judeus ao erro e à desobediência. Neste estudo vamos aprender com o episódio no qual o profeta Jeremias se depara com a oposição do falso profeta Hananias.
I. UM MINISTÉRIO DE MUITAS PROVAÇÕES
1. Naqueles dias, o poderoso rei da Babilônia tinha levado muitos judeus cativos para a Babilônia. Em suas pregações, o profeta Jeremias tinha deixado bem claro que isso aconteceu em decorrência dos pecados do povo de Deus. Eles pecaram tanto, que o próprio Senhor Deus os entregou nas mãos da Babilônia. Era uma época de grandes tensões e incertezas. O país estava quebrado e arruinado. A economia estava destruída.
2. Naquela situação tão lamentável, Jeremias pregou a Palavra do Senhor e anunciou que o povo de Israel, como também os povos vizinhos (que tentavam fazer uma aliança contra o rei da Babilônia), ficariam debaixo do jugo do rei da Babilônia.
3. Esta profecia de Jeremias falando em nome do Senhor deixou o povo e seus líderes espirituais revoltados. Jeremias teve a ousadia de profetizar uma mensagem ruim numa época ruim. Ele falou em pecado e castigo, como se a miséria enfrentada pelo povo não fosse suficiente.
4. Todo mundo ficou irritado com Jeremias. Todo o povo se ajuntou contra ele (Jr 26:9). Os líderes espirituais até queriam tirar-lhe a vida (Jr 26:16).
II. A ORDEM DO SENHOR
1. Deus deu uma ordem incômoda e estranha ao profeta: "Faça correias e uma canga e coloque-as ao pescoço. E envia também correias e cangas aos reis de Edom, ao rei de Moabe, e a outros reis, anunciando-lhes que todos aqueles povos irão ficar debaixo do jugo do rei da Babilônia" (Jr 27:1-7).
2. Jeremias cumpriu esta ordem do Senhor Deus. Ele pôs uma canga ao seu pescoço, mostrando ao povo de Deus que este continuaria servindo ao rei da Babilônia, o qual foi enviado por Deus para castigar seu povo. Também avisou aos diplomatas de Edom, Moabe e outros povos, que vieram à Jerusalém para fechar uma aliança política com o rei Zedequias contra o rei da Babilônia, que todos aqueles povos permaneceriam debaixo do jugo do rei da Babilônia.
3. Assim Jeremias cumpriu a ordem do Senhor, dirigindo-se às nações e reinos, confirmando a supremacia do rei da Babilônia, ao mesmo tempo confirmando o castigo de Deus sobre os pecados de seu povo.
III. A OPOSIÇÃO DO FALSO PROFETA HANANIAS
1. Mas um profeta chamado Hananias, se levantou e desafiou o profeta Jeremias. Ele quebrou a canga que estava sobre o pescoço de Jeremias e falou, na presença de todo o povo, uma profecia mentirosa, v.12. Ou seja, o profeta Hananias falou, em nome do Senhor, uma mensagem totalmente contrária à mensagem de Jeremias. Jeremias disse: “Vocês continuarão servindo ao rei da Babilônia”. Hananias disse: “Isso não vai acontecer de modo algum! Dentro de dois anos vocês estarão libertos do domínio do rei da Babilônia”.
2. Além de mentir, o profeta Hananias deu uma demonstração de determinação e força. Ele falou em nome do Senhor, na presença de todos e sem nenhuma hesitação. Ele contrariou e desmanchou abertamente as palavras do profeta Jeremias, e até mesmo arrancou a canga do pescoço dele e a quebrou.
3. O profeta Jeremias não reagiu. A Bíblia relata que "Jeremias, o profeta, se foi, tomando o seu caminho" (v.11). Jeremias sentiu muito, e aceitou a derrota, calado. Saiu do meio do povo, depois do incidente, cabisbaixo, abalado e machucado. Aquele homem era o mesmo Jeremias que fora chamado pelo Senhor Deus para ser um poderoso profeta, um profeta que abalaria nações e reinos, mas que, contudo isso ficou de boca fechada. Ele não disse mais nada. Diante do “show” dado pelo profeta Hananias, que falou com a maior autoconfiança, profetizando um futuro glorioso para o povo de Deus, Jeremias parecia um fracasso.
4. O profeta Jeremias foi afrontado dentro da Casa do Senhor (v.1). Ou seja, o profeta Hananias desmentiu o profeta Jeremias na presença de Deus, na presença do povo e dos sacerdotes. E não só isso! Hananias falou "em nome do Senhor".
5. Vejamos a confusão. Jeremias tinha falado e agido em nome do Senhor. Mas outro profeta se levantou e falou "em nome do Senhor" para contradizer a mensagem falada por Jeremias. Qual deles realmente falou em nome do Senhor? A mensagem de Jeremias não agradou. A mensagem de Hananias agradou muito, pois ele só falava em paz e bom futuro.
6. Será que Jeremias, que era um homem de Deus, não devia ter respondido com convicção e determinação? Reagir não era o dever dele, uma vez que ele estava com a verdadeira palavra profética? Jeremias não fez nada disso. Quando respondeu a Hananias ele se reportou aos demais profetas que profetizaram antes dele, v.6-9. Jeremias também advertiu, com humildade, dizendo: “Agora, o profeta que profetizar paz, só ao cumprir-se a sua palavra, será conhecido como profeta, de fato, enviado do Senhor" (v.9).
IV. AS LIÇÕES PARA A IGREJA HOJE
1. O que devemos pensar dessa história, onde um profeta do Senhor, que falou a Palavra do Senhor e cumpriu as suas ordens, passou vergonha e foi desacreditado? O que devemos pensar de um pregador do Senhor, que sai da cena, desprezado por todos? Este é um problema muito sério. Muitos que falam a verdadeira Palavra do Senhor, que anunciam ao povo as suas transgressões, não recebem crédito algum. Outros, que gritam alto, que estão na mídia, que prometem curas, riquezas, prosperidade, paz e salvação para todo o mundo, são aplaudidos de pé. Qualquer pregador que fala com determinação em nome do Senhor, falando em tom imperativo, dando ordens a Deus e que usa o Espírito Santo como um meio para qualquer fim recebe louvores. Todos acreditam, pois ele não falou "em nome do Senhor"? Ele não falou com muita força e fé? Ele não falou coisas que precisávamos ouvir?

2. Precisamos distinguir entre duas coisas. Precisamos distinguir entre o pregador e a Palavra que ele prega. O pregador é uma coisa. A palavra pregada por ele é outra. O pregador pode ser muito poderoso e impressionante. Ele pode ser igual a Hananias, que bateu forte e deu um show de autoconfiança e determinação. Mas gritar palavras de ordem e dizer frases ensaiadas não significa ter unção e falar em nome do Senhor. Hananias falou com toda convicção "em nome do Senhor, mas era mentira. Nada do que ele disse aconteceu. Então, é possível alguém ser um pregador (ou um profeta) muito empolgado, famoso, que fala lindamente, que conta estorinhas tão comoventes, que arranca aplausos e que faz lindas promessas e, ainda assim, ser um instrumento de satanás para engano e rebeldia. O fato de suas predições ou pregações acontecerem com resultados, ainda assim isto não quer dizer que ele é um pregador ou profeta que tenha verdadeiramente uma Palavra do Senhor.

3. Mas Deus, que é tremendo, deu uma outra ordem a Jeremias. Ele recebeu uma mensagem de juízo para o povo (a canga não será mais de madeira e sim de ferro) e uma para Hananias (você morrerá, porque pregou rebelião contra o Senhor), vs15-17. Hananias morreu dias depois.

4. Ninguém deve ficar impressionado com qualquer show, seja um show de gritaria, milagres ou de lágrimas ou um show de mentiras. Não devemos ficar impressionados quando o pregador só fala o que o povo quer ouvir: promessas de paz, promessas de bênção e promessas de milagres, curas e riquezas. Numa época de crise e desemprego, muitos se aproveitam, pregando prosperidade e bênçãos, enganando até multidões. A nossa época é também uma época muito propícia a isso. Os problemas financeiros, de saúde, de educação são extremamente graves para grande parte da população. Existe um clima de insegurança muito forte. Mas que o povo de Deus não se engane e não seja ignorante. Importa ouvirmos a pura e verdadeira Palavra de Deus.

Conclusão: A Palavra profética é esta: Cristo crucificado. Para o mundo tal pregação é uma demonstração de fraqueza. Todos querem ouvir promessas lindas, seja de políticos, seja de pastores. Qualquer engano é bem vindo, desde que seja doce. A nossa pregação é diferente. Nós não prometemos milagres, nem pregamos prosperidade e riquezas. A nossa pregação é a mesma do profeta Jeremias, que foi humilhado e perseguido. Pregamos a PALAVRA E O PODER porque nossa pregação e nossa profecia é Cristo. Pregamos aquele que morreu por todos nós. É uma pregação difícil de entender e de aceitar. Mas ela nos traz Cristo, o poder de Deus. Esta mensagem é desprezada por muitos. Pois quem quer ouvir alguém anunciando os seus pecados? Quem quer ouvir sobre arrependimento e mudança de caráter? Mas esta é a mensagem da Palavra de Deus. O Senhor nos guarde de pregarmos um outro evangelho, pois assim estaremos pregando rebelião contra o Senhor e o juízo será certo. Vamos seguir pregando a mensagem da salvação, pois ela nos leva à cruz de Cristo e revela o poder de Deus para todos que foram chamados para a eterna glória.

2 comentários:

jose martinho Almeida Fontenele disse...

Engradecido seja o Senhor DEUS, por inspirar através de seu Espírito Santo; este riquíssimo e verdadeiro estudo. Parabéns aos idealizadores deste lindo trabalho.

Pb.José Martinho

Edilson Saldanha disse...

Maravilhoso gostei muito

Postar um comentário