ESTUDOS BÍBLICOS: “NÃO AMEIS O MUNDO NEM AS COISAS QUE HÁ NO MUNDO“:


UM ESTUDO EM I JO 2.7-18
INTRODUÇÃO: A Bíblia afirma que  a marca do verdadeiro cristão é não amar o mundo. O apóstolo João nos vários motivos pelos quais os cristãos não devem amar o mundo. Vejamos o que podemos aprender com a Palavra de Deus:

I. O MUNDO JAZ NO MALIGNO, V. 15
1. Os três significados da palavra MUNDO
• A palavra “mundo” tem três diferentes significados no Novo Testamento: a) Mundo físico, (At 17:24); b) Mundo humano, (Jo 3:16); c) o sistema que há no mundo , (1 Jo 2:15).O sistema do mundo não deve ser amado.
2. O que significa o Sistema do mundo?
·  Nós usamos a palavra “mundo” como sistema em nossas conversas diárias: o mundo dos esportes, o mundo da política, o mundo da economia. Estamos nos referindo ao sistema que rege e controla esses mundos.
·   Para o apóstolo João, o mundo (sistema) era a sociedade pagã com seus falsos valores, suas falsas maneiras de viver e seus falsos deuses.
·   O mundo na Bíblia é o sistema de Satanás que se opõe à obra de Cristo na terra. Esse sistema se opõe a tudo o que é piedoso (1 Jo 2:16). “O mundo inteiro jaz no maligno” (1 Jo 5:19). Jesus chamou o diabo de “príncipe deste mundo” (Jo 12:31). O diabo tem uma organização de espíritos maus trabalhando com ele e influenciando as coisas deste mundo (Ef 6:11-12).
·  Assim como o Espírito de Deus nos influencia para fazermos a vontade de Deus, as pessoas não regeneradas são usadas pelo diabo para cumprir os seus nefastos planos – “andastes segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência” (Ef 2:2).
· As pessoas não salvas pertencem a este sistema do mundo. Elas são filhas do mundo (Lc 16:8). Esse mundo não conheceu a Cristo nem conhece a nós (1 Jo 3:1). Esse sistema odiou a Cristo e odeia a igreja (Jo 15:18).
·  Esse sistema do mundo não é o habitat natural do crente. Nossa cidadania está no céu (Fp 3:20). Estamos no mundo, mas não somos do mundo (Jo 15:15).
·  A ordem para não amar o mundo baseia-se em dois argumentos: Primeiro, a incompatibilidade entre o amor pelo mundo e o amor pelo Pai (v. 15-16) e segundo, a transitoriedade do mundo contrastada com a eternidade daquele que faz a vontade do Pai (v. 17).

Leia Mais!

RECENTEMENTE EM NOITE DE GALA - 21 ANOS DA IGREJA BETEL NO BRASIL


Leia Mais!

O CAMPO É O MUNDO !

 
 

Leia Mais!

O CAMPO É O MUNDO !

 
 

Leia Mais!

ESTUDO BÍBLICO:“... EXORTANDO-VOS A BATALHAR PELA FÉ“:


UM ESTUDO NA EPÍSTOLA DE JUDAS

 
INTRODUÇÃO: Eu estava estudando, uma vez mais, a epístola de Judas que retrata o momento que vivem as Igrejas Evangélicas no Brasil e no mundo, lutando contra os movimentos heréticos que estão adentrando os templos. Dos elementos do baixo espiritismo até ritos das religiões orientais, os falsos mestres estão seduzindo, enganando e destruindo muitos crentes incautos. Judas, irmão de Jesus, escreveu esta carta para exortar a igreja a batalhar pela fé evangélica. Era um tempo perigoso, onde muitos falsos mestres estavam sorrateiramente entrando dentro das igrejas e ensinando heresias. Vivemos hoje o mesmo perigo de falsos mestres e muitas heresias. Devemos seguir as recomendações bíblicas e batalharmos pela fé que nos foi dada.

 I. A GUERRA ESPIRITUAL – V. 1-7
1. O exército de Deus – v. 1-2. Judas usa três expressões para descrever os crentes: a) Chamados – Foi Deus quem nos escolheu primeiro. Ele nos predestinou e nos chamou. b) Amados – Deus nos amou com amor eterno. Ele nos amou primeiro. c) Guardados – Enquanto Deus preserva os anjos caídos (v. 6) e os falsos mestres (v. 13) para condenação, preserva os crentes para a glória (v. 1).
 
Ele usa mais três expressões para descrever as bênçãos que os crentes possuem e que podem ser multiplicadas: a) Misericórdia – Deus em sua misericórdia não nos dá o que merecemos, visto que lançou sobre o seu Filho o castigo que era nosso; b) Paz – Uma pessoa não convertida está em guerra contra Deus, mas por causa da obra de Cristo na cruz, fomos reconciliados com Deus e temos paz com Deus. c) Amor – A cruz é a demonstração do amor de Deus. Os apóstatas podem pecar, cair e sofrer condenação, mas os verdadeiros crentes são guardados em segurança em Cristo por toda a eternidade.
Leia Mais!

...Esta noite te pedirão a tua alma. Lc 12:20


Leia Mais!

REV DIONILDO ADVERTE SOBRE A CEIA DO SENHOR


 Há três perigos em relação à Ceia que precisamos evitar:

1. Participar da Ceia do Senhor indignamente (1 Co 11:27) – “Por isso, aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor, indignamente, será réu do corpo e do sangue do Senhor”. A nossa dignidade é a consciência da nossa indignidade. Assentar-se à mesa do Senhor de forma leviana, irrefletida e despreparada é comer e beber juízo para si. Precisamos ter convicção do nosso compromisso com Cristo e com sua igreja antes de participarmos da Ceia.

2. Participar da Ceia do Senhor sem discernimento (1 Co 11:29) – “Pois quem come e bebe, sem discernir o corpo, come e bebe juízo para si”. O crente precisa discernir o Corpo de Cristo partido na cruz, ou seja, a obra da redenção em seu favor e também discernir o Corpo de Cristo, que é a igreja. Não podemos assentar-nos à mesa com mágoa dos irmãos. Isso gera fraqueza, doença e morte.
Leia Mais!

Série PALAVRAS QUE EDIFICAM 3 -Rev Dionildo fala sobre o pecado da Mentira

video

Leia Mais!

Série PALAVRAS QUE EDIFICAM 2 - Rev Dionildo Dantas fala sobre a ANSIEDADE

video

Leia Mais!

REV DIONILDO FALA SOBRE FILHOS

video

Leia Mais!

Série Palavras qe Edificam 1

video

Leia Mais!

Artigo: O problema do crente beija-flor


Tenho me assustado com o número de crentes que não querem compromisso com Deus e com a Igreja.Eles são dotados de qualidades, cheios de talento,  mas não têm compromisso com Deus.  São os "turistas evangélicos", os eternos visitadores de igrejas,pessoas que nunca fizeram de sua Igreja o seu lar espiritual. Esse tipo de crente é chamado popularmente de crente beija-flor.Lidar com essas pessoas tão inconstantes é uma tortura para qualquer líder.

O crente beija-flor não quer compromisso com sua igreja, não possui um pastor, jamais foi discipulado. Vive numa corrida louca em busca da "voz de Deus". Sobe montes na tentativa de extrair uma "revelação". E, de tanto voar, termina engolindo insetos, aranha e infelizmente até sapos enormes, de difícil digestão.Como o beija-flor , eles param enquanto voam. Não avançam. Nunca prosperam. Não crescem. Jamais amadurecem.Estão sempre investigando, para saber onde cantores famosos cantarão, onde pregadores da mídia pregarão, onde bandas gospel se apresentarão.São desobedientes, patéticos e dignos de pena.
    
A Igreja Betel precisa de imitadores de Cristo: que não mudem de igreja quando houver mudança de pastor; que não deixem a sua congregação “como é costume de alguns”.Que nossa Igreja seja formada por homens e mulheres que sirvam ao SENHOR com fidelidade, compromisso e perseverança, sem jamais voar para trás, como faz o beija-flor. Sejamos alicerces, colunas na Casa de Deus. O Senhor nos dê a cada dia mais maturidade espiritual
Leia Mais!

ARTIGO: A ORAÇÃO DE JABEZ

Em 1 Crônicas 4.9,10 lemos a história de Jabez, um homem que fez uma curta e rápida oração e que foi prontamente atendida por Deus.
1. Ele pediu a bênção de Deus: “Oh! Tomara que me abençoes…”.  Jabez olhou para o alto e pediu ao Senhor uma vida que fosses uma caminhada sob a bênção de Deus. De modo semelhante podemos, também, buscar a bênção de Deus em vez de vivermos prisioneiros das dificuldades e dos problemas.
2. Ele pediu a prosperidade de Deus: “… e me alargues as fronteiras”. Jabez olhou para frente e avançou com mais ousadia. Ele quis mais espaço, mais influência, mais oportunidade para ser uma bênção nas mãos de Deus. Ele queria ser um homem de visão.
3. Ele pediu a presença de Deus: “… que seja comigo a tua mão”. Jabez não quer apenas as bênçãos de Deus, ele quer, sobretudo, o Deus das bênçãos. O doador é mais importante do que suas dádivas. O abençoador é mais importante do que suas bênçãos. Mais do que coisas, Jabez ansiava por Deus. Mais do que ajuda dos homens, ele queria a mão de Deus conduzindo sua vida.
4. Ele pediu a proteção de Deus: “… e me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição…”. A vida não é um parque de diversões, mas um campo de batalha. Jabez anseia pela proteção divina.
5. Em sua oração, ele  termina dizendo: “… e Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido”.

           VAMOS FAZER A ORAÇÃO DE JABEZ?

 

 
Leia Mais!

MARANATA ! ORA VEM SENHOR JESUS !

 

Leia Mais!

Culto de Missões

 
 

Leia Mais!

Recentemente, Reveillon com amigos.


Leia Mais!

Leia Mais!

JEJUM: UMA ARMA PODEROSA DIANTE DE DEUS !


Leia Mais!